28 maio 2009

Será que você um dia vai saber?


Sera que você...
ainda vai saber que meus olhos precisam de foco para poder te ver
que meus cabelos mudam sempre porque não acostumam com a mesmice
que meus pés gostam de ser conduzidos para dançar
que necessito falar porque o silêncio me é bem vindo só quando estou só
que me surpreender é vital
que admiro pequenos gestos mais do que grandes presentes.
que saber meu livro preferido, meu gosto musical, vale mais do que uma jóia.
que adoro um carinho sem segundas intenções
que me fazer expectativas e deixa-las em vão intristece meu coração
que às vezes quero andar em paralela
que às vezes quero mudar de direção
que adoro estar em sintonia de pensamentos
que minha sinceridade geralmente fala mais alto
que me irrito com indiferença
que sou malvada se me irritar
que o que me acalma é o bom humor
que dentro de mim tem um coração querendo voar
na direção do vento a te encontrar

ilustrações Penelope Dullaghan

Um comentário:

Jussara disse...

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."
(Clarice Lispector) E você Drida, faz isso muito bem!!! TE ADMIRO profundamente! Beijos